Porque as pessoas saem do marketing multinível?

Slide11

Eu vi essa pergunta sendo feita por um grande líder da Herbalife, em um evento em que eu participava. Ele mesmo deu a resposta:

PORQUE NÃO ESTÃO GANHANDO DINHEIRO.

E porque não estão ganhando dinheiro? Isso, ele não respondeu, porque para nós, em 2003, a resposta já era bem conhecida.

Por não está divulgando nem o negócio e nem os produtos.

Eu encontrei um sistema que é bastante útil para as pessoas que, apesar de sentirem dificuldade para se ativarem em suas empresas, preferem, por motivos mais nobres do que simplesmente ganhar dinheiro, continuarem fiéis a elas.

Naquela época, seria impossível imaginar que a empresa estivesse também cometendo erros. Porém, hoje, graças às concorrências, as empresas estão entendo que elas “também” devem fazer alguma.

O problema é que as empresas não se antecipam.

Lembrando-se do caso da Kodak, quando surgiram as máquinas fotográficas digitais, em que ela deve ter perdido muito dinheiro por ter demorado a deixar os famosos rolos de filmes, as empresas preferem perder seus distribuidores para a concorrência, do que criar configurações que facilitem a vida daqueles que as sustentam.

Então, seus líderes optam por ficar falando mal das pirâmides, dos sistemas de ajuda mútua e outras projetos que arrastam milhões.

Mesmo assim, com toda essa experiência, as empresas insistem em querer desenvolver “distribuidores” ao invés de desenvolver “ganhadores de dinheiro”.

Insistem em procurar águias, que gostem de se sacrificar sol a sol, mostrando o plano e os produtos, do que criar condições que facilitem a vida de seus distribuidores.

Com os ganhos que estou tendo hoje, fora do marketing multinível, eu tenho condições de me ativar, todos os meses, em qualquer empresa. E assim, mesmo com as dificuldades inerentes à atividade, eu poderia me manter entusiasmado e ativo, para poder atrair muitos distribuidores.

Clique abaixo para conhecer.

27678-clique

Sobre Celso Silva

Meu nome é Celso Silva; nasci no Rio de Janeiro, em 24 de fevereiro de 1950. Aos 17 anos ingressei na Escola Preparatória de Cadetes do Exército, em Campinas, São Paulo, e após 3 anos, fui para a Academia Militar das Agulhas Negras, em Resende, Rio de Janeiro, formando-me em dezembro de 1973. Segui a carreira militar, passando para a reserva como coronel.
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s