Já existe RH para marketing multinível?

MANUAL COMO GANHAR 80 MIL REAIS EM UM ANO, SEM INVESTIR NENHUM CENTAVOEssa pergunta foi feita por alguém, na web. Como achei interessante, respondi da maneira que está abaixo. Se você quiser dar uma contribuição, fique à vontade.

“Olá Amigo! Tudo bem? Isso seria uma maravilha. Da mesma forma que as empresas e o setor público que se valem desse recurso. Quando precisam profissionais habilitados, as empresas e os governos fazem seus anúncios e editais, e recebem aquela infinita fila de candidatos, que se formaram por sua própria conta. Então, é só escolher os melhores, por meio de currículos, testes, concursos etc. Ou seja, as atividades profissionais “tradicionais” têm sempre um “estoque de gente” à disposição; quando precisam, basta tocar um sininho.

O marketing multinível também tem essa possibilidade, mas, o grande desafio, é que a divulgação para encontrar candidatos fica por conta do profissional interessado em encontrá-los. Como o marketing multinível não é ensinado nas escolas, não há um “estoque de gente” que esteja procurando trabalhar nessa atividade autônoma. Ouvi dizer que, na Universidade de Harvard, esse assunto é estudado.

Outro grande desafio do marketing multinível pode ser entendido nas duas situações que vou apresentar:

1. Aluno de uma universidade de Minas Gerais duvida do empreendedorismo (história verídica).

Esse aluno estava cursando Administração de Empresas e estava tendo aulas de empreendedorismo com determinado professor. Certo dia, indo para casa de ônibus, por causa de uma freada, esbarrou nesse professor, que por sinal deixou cair todo o material que carregava no chão; o ônibus estava muito cheio. Considerando-se que, no Brasil, pessoas bem-sucedidas não andam de ônibus, esse aluno começou duvidar de que empreendedorismo seria um bom negócio.

2. Engenheiro que dá aulas não é uma pessoa bem-sucedida na profissão.

Ouvi essa afirmação, há alguns anos, mas não tive como confirmar. Há algum sentido na afirmação, porque acredito que ninguém vai cursar Engenharia para querer dar aulas, ninguém vai estudar Medicina para querer dar aulas, e assim, por diante se considerarmos as outras profissões.

Porque, então, os alunos acreditam nesses profissionais que dão aula? Porque eles sabem que há pessoas bem-sucedidas nessas profissões e têm a esperança de serem uma delas, algum dia. Não sabem ou não querem pensar que, após os cursos, irão para a vala comum. Não sabem que os profissionais bem-sucedidos possuem alguns ingredientes existentes antes de fazerem seus cursos. Só para dar um exemplo desses ingredientes, imagine um jovem cuja família possui uma construtora; se ele desejar, será que terá sucesso na área de engenharia? Tem sentido ele cursar Engenharia? Claro que sim. Agora, imagine um outro jovem cuja família seja de classe média para baixo; faz sentido ele cursar engenharia? Só se for para fazer concurso público e aumentar a renda dando aulas.

É claro que em tudo na vida, há exceções; eu, por exemplo, nasci e cresci no Morro do Alemão, e cheguei a coronel do Exército. Os tempos eram outros – https://celsohl.com/6-historia-do-autor/ .

O marketing multinível tem algumas características que talvez impeçam a preparação de RH da maneira tradicional, por meio de cursos, escolas etc.

1. Se houver um curso ministrado por algum órgão público ou privado, os responsáveis teriam que demonstrar para os alunos que o marketing multinível é algo que valha a pena; isso só seria possível se os professores citassem nomes de empresas e de pessoas bem-sucedidas no setor. Se eu desse aula em um curso desse, indicaria apenas a minha empresa, mas o certo é que todas as empresas do setor deveriam ser citadas. O professor teria que entender alguma coisa disso (olha o perigo da discriminação ou de puxar a brasa para a sardinha dele);

2. As pessoas que fazem cursos sem saber exatamente o que querem da vida não têm a intenção de serem empreendedores, que é uma exigência do marketing multinível; querem arranjar emprego.

3. Os cursos para empreendedores são dirigidos para pessoas que já possuem essa natureza, pensam em investir consideráveis somas e querem ter a garantia de retorno; só investem em coisas “conhecidas”.

4. Os cursos voltados para empreendedores apenas dão notícia sobre o marketing multinível e não falam sobre empresas.

A conclusão é que a fonte de RH para empresas de marketing multinível é o contingente de pessoas que estão insatisfeitas com suas próprias empresas e querem mudar, mas gostam do setor, ou de pessoas que já trabalharam no setor e que tiveram que parar por algum motivo. Essas pessoas já têm treinamento.

Espero ter ajudado você.”

Anúncios

Sobre Celso Silva

Meu nome é Celso Silva; nasci no Rio de Janeiro, em 24 de fevereiro de 1950. Aos 17 anos ingressei na Escola Preparatória de Cadetes do Exército, em Campinas, São Paulo, e após 3 anos, fui para a Academia Militar das Agulhas Negras, em Resende, Rio de Janeiro, formando-me em dezembro de 1973. Segui a carreira militar, passando para a reserva como coronel.
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s