O valor da informação, da paciência e do saber o que quer

Ontem, completei 50 dias de divulgação do Projeto FR Promotora – www.comovencer.com. No dia anterior (49), meus ganhos chegaram a  604,50 reais e, há muitos dias recebo créditos no meu celular pagos pela FR. Você pode ver a evolução do nosso negócio em https://celsohl.wordpress.com/?p=4110.

Considerei o dia 50 um dia especial e resolvi apresentar alguns fatos da minha história.

Para começar, devo informar que todos os negócios de marketing multinível funcionam, mas é preciso que se considere alguns fatores, sendo que um dos mais importantes eu aprendi aos 15 anos. Naquela época, há 47 anos atrás, eu não sabia que aquilo seria útil para o resto da minha vida. Informação.

Eu nasci no Morro do Alemão, no Rio de Janeiro; vocês ouvem muito sobre o “Complexo do Alemão”.

Por algum tipo de comportamento da minha mãe, que era lavadeira e empregada doméstica, eu comecei a gostar de estudar; realmente, não sei porque isso aconteceu. O que sei é que desde pequeno eu não tinha amizades na vizinhança.

Aos 8 anos, minha mãe me colocou em um colégio interno na Tijuca, para ter mais liberdade para trabalhar. Esqueci de dizer que meu pai morreu quando eu tinha 6 meses de nascido.

Nesse colégio interno, cheguei até ser maltratado, de uma maneira que era aceita naquela época – apanhava de vez em quando dos monitores e de outros alunos mais fortes; nada que tenha me deixado traumas.

De repente, despertou em mim uma vontade de estudar; não sei de onde veio. Então, comecei tirar boas notas e ajudar colegas que tinham dificuldades em matemática e português. Aos 9 anos, escrevia cartas para a minha mãe e gostava de “aparecer” como bom aluno.

Por conta das minhas reclamações, a minha mãe me tirou de lá e me colocou na Escola 4-11 Professor Carneiro Ribeiro, em Ramos. Lá fiz a 3ª e a 4ª séries, chegando a ganhar medalha de “Honra ao Mérito”. A 5ª série foi na Escola Osvaldo Cruz, em Higienópolis e o ginásio no Colégio Clóvis Monteiro, no mesmo bairro. Vou parar por aqui para chegar ao objetivo dessa mensagem.

Aos 15 anos, morando no Morro do Alemão, as pessoas ficavam falando para a minha mãe que eu devia trabalhar. Claro! Família pobre, mãe trabalhando, o caminho natural seria esse. Mas esse foi o momento de virada da minha vida – a minha mãe não aceitou as sugestões de pessoas que não estavam comprometidas com o sonho dela e o meu. Eu queria ser “alguém” na vida.

Eu cheguei a fazer curso de datilografia, mas não cheguei a trabalhar nessa área; no primeiro “não”, eu parei de procurar vagas.

Nesse mesmo ano, por influência de um sargento da Aeronáutica, comecei a me interessar pela área militar, porque recebi a “INFORMAÇÃO” desse militar que poderia seguir carreira. Quantos milhões de jovens, ainda nos dias de hoje, não sabem que podem seguir a carreira militar, e ficam aceitando qualquer trabalho que exija pouca preparação, apenas para “ganhar dinheiro”?

Eu destaquei a palavra informação, no parágrafo acima, porque o segredo do sucesso está na informação; e a informação quase nunca está onde você se encontra. A informação que vai mudar a sua vida está sempre “fora” do ambiente onde você vive – ambiente familiar e ambiente do bairro.

Foi preciso aparecer um sargento na minha frente para eu ter a “INFORMAÇÃO”; e se não aparecer ninguém “NOVO ou FORA DO SEU AMBIENTE HABITUAL” na sua frente? Em que você vai trabalhar? O sargento em questão tinha ido ver um mecânico que era vizinho meu, para consertar o seu carro. E Deus me colocou na frente dele e eu conversei com ele.

Porém, como eu estava no ginásio, conversei sobre o assunto com alguns colegas que eram da classe média e da classe alta, e aí mais coisas aconteceram; para mim, eles eram ricos. Aliás, naquela época não havia as escolas comunitárias como as de hoje. Escola comunitária é o melhor caminho para alguém não subir na vida; porque não se recebem “INFORMAÇÕES NOVAS”. Se você tem um filho em escola que é bem perto da sua casa, e você não mora em um bairro pelo menos de classe média, procure uma escola mais longe da sua casa. O sacrifício vai ser compensador.

Quando conversei com aqueles colegas “ricos”, eles me levaram para um mural da escola que tinha um cartaz que dizia: “Seja oficial do Exército Brasileiro”. Isso nunca vai acontecer em uma escola de bairro. O sargento que me orientou antes achava que ser sargento para um morador da favela seria já bom demais; ele era sargento, ele queria o meu bem e eu sou eternamente grato a ele por ter aberto os meus olhos – INFORMAÇÃO NOVA. Ele não tinha como me aconselhar a ser oficial. É claro que ser sargento é legal também (eu tenho 2 sobrinhos que se tornaram sargentos). Mas, oficial tem um salário maior.

Resumindo: depois de ler aquele cartaz, comecei a estudar e aos 16 anos fiz prova para a Escola Preparatória de Cadetes do Exército, passei; depois fui para a Academia Militar das Agulhas Negras, e aos 23 anos, oficial do Exército. Fui 2 vezes, depois disso, ao Morro do Alemão, desfilando com meu fusca “zero”, e depois, nunca mais. Encerrei a minha carreira, há 10 anos, como coronel, com um salário “defasado” de 15.000 reais.

O que tudo isso tem a ver com a FR Promotora? Quando os meus colegas do ginásio disseram que eu poderia ter uma carreira melhor que a de sargento, eu li as condições naquele cartaz e verifiquei que isso demoraria mais 7 anos! Se eu seguisse a carreira de sargento, antes dos 18 anos, já estaria ganhando dinheiro. Mas valeu a pena esperar 7 anos para ganhar muito mais dinheiro!

O que isso tem a ver com o marketing multinível? Primeiro a informação nova, segundo a paciência e terceiro, saber o que quer. Paciência para esperar (o apressado come cru e quente), paciência com o marido ou a mulher que são contra sem conhecer, paciência com os parentes que estão piores que você, paciência com os amigos que não querem deixar você abandoná-los etc.

É preciso saber o que quer; e nessa área, existe muita confusão. Muitas pessoas quando encontram o marketing multinível, com suas promessas de ganhar muito dinheiro, estão precisando de dinheiro para ontem. Elas não sabem que isso está acontecendo porque elas fizeram alguma coisa há um, dois, três ou cinco anos que as colocou na situação em que se encontram. O pior é que foram elas mesmas que decidiram ficar sem dinheiro. Isso acontece porque a única coisa que a maioria das pessoas aprende com seus pais é “GASTAR” todo o dinheiro que cai na sua mão. E juram, de pés juntos, que foram obrigadas a fazer isso. Isso é uma grande mentira! Ninguém é obrigado a gastar o dinheiro que ganha. Se isso fosse verdade, como uma pessoa conseguiu viver até aquele momento? Você acha que aquele celular apareceu na sua mão por obra do destino? E agora, você é obrigado a pagá-lo? E aquela TV de 40″? Como ela entrou na sua vida? E por aí, vai.

Assim, ao encontrar a oportunidade e constatar que o grande dinheiro não vem logo, desiste. Isso acontece porque todas as pessoas sabem o que querem hoje, amanhã ou no mês corrente. Mas, parece, que elas só sabem quando chega o momento; enquanto o momento não chega, nenhuma providência. Você que está lendo essa mensagem já deve saber que vai precisar de dinheiro daqui a um ano, dois anos, cinco anos etc. Se daqui a tanto tempo, seu filho vai começar a estudar, você sabe; se daqui a tanto tempo, você vai entrar para a faculdade, você e seus pais sabem; se daqui a tanto tempo, você vai se casar, você e seu namorado sabem; se daqui a tanto tempo, você vai se aposentar, ganhando menos, você sabe; se daqui a tantos dias vai chegar o Natal, você sabe. E assim por diante. O QUE VOCÊ ESTÁ FAZENDO AGORA???

Há 50 dias, eu investi 28 reais na FR Promotora; como sei, pela minha própria experiência, que o marketing multinível funciona, eu fiz tudo o que estava ao meu alcance e colhi os frutos – 604 reais. É pouco, não é? Mas tem pessoas que não conseguiram nem os 28 reais para começar. E eu não tinha esses 600 a mais (extra), há 50 dias. Agora, eu posso entrar na FR 24 vezes, pagando 25 de cada vez!!!

Porém, eu sei que quando a maioria das pessoas encontram o marketing multinível, não fazem tudo que está ao seu alcance, porque não acredita. Prefere acreditar nos ladrões de sonhos, e não em quem está tendo resultado.

O vídeo a seguir é para remeter por e-mail juntamente com seu site da FR ou para apresentação presencial para seus contatos (parentes, amigos e novos contatos) – http://www.youtube.com/watch?v=d5OWmxDG2hk .

Se você ainda não está recebendo as 15 aulas sobre as dicas para trabalhar a partir de casa, acesse e se inscreva no link https://app.getresponse.com/site/dicas/webform.html?wid=177002 .

Create your own banner at mybannermaker.com!

Anúncios

Sobre Celso Silva

Meu nome é Celso Silva; nasci no Rio de Janeiro, em 24 de fevereiro de 1950. Aos 17 anos ingressei na Escola Preparatória de Cadetes do Exército, em Campinas, São Paulo, e após 3 anos, fui para a Academia Militar das Agulhas Negras, em Resende, Rio de Janeiro, formando-me em dezembro de 1973. Segui a carreira militar, passando para a reserva como coronel.
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

2 respostas para O valor da informação, da paciência e do saber o que quer

  1. Reginaldo Alves disse:

    Já pesquisei sobre RFpromotora, mas nao tinha conhecido alguém que desenvolvesse o sistema, vc poderia me infomar detalhes sobre essa empresa??

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s