Pesquisa – Uma maneira simples para trazer as pessoas certas para o seu negócio

Make your own banner at MyBannerMaker.com

Veja aqui, porque a pesquisa é uma das melhores maneiras de saber se uma pessoa serve para algo que você tem a propor, deixando a rejeição apenas em relação a participação nas perguntas e não em relação ao negócio que você deseja apresentar.

A pesquisa é uma das melhores maneiras de fazer contato que não gera pressões, expectativas ou ansiedade e faz as pessoas passarem por filtros (estágios ou etapas) que definem de uma maneira “descontraída” quem pode fazer negócios com você. O título da pesquisa tem que ser escolhido de forma a não revelar de saída o objetivo da pesquisa.

Também permite uma abordagem interessante que “quebra o gelo” logo de saída: é você dizer que começou a trabalhar com “pesquisa”, está treinando com os amigos e quer saber se a pessoa dispõe de uns minutos. Se a pessoa diz que não, ótimo; você se livrou de futuros aborrecimentos. Que amigo vai se negar a ajudar você?

Outro aspecto bom da pesquisa é que ela faz a pessoa refletir em relação à situação em que se encontra, fazendo com que ela pense seriamente que precisa tomar alguma providência; “por coincidência”, a solução será apresentada por você. Isso combina com a pesquisa porque a finalidade dela é apresentar a sua proposta apenas para pessoas que estiverem interessadas e prontas para receber a sua mensagem.

Imagine que a medida que uma pessoa vá aumentando o interesse em algo que você está oferecendo e ela ganhe determinada pontuação; partindo de zero, de 1 em 1, até a pontuação máxima, que significa concordar totalmente com você. Ao final da página, vou apresentar uma pesquisa como exemplo.

Como uma pesquisa pode ajudar você?

Uma pesquisa pode ser feita por diversos meios: telefone, abordagem direta, e-mail, panfletos etc. Você poderá pensar em outras maneiras. Vejamos o que acontece em cada caso.

1. Telefone

– Você liga para alguém conhecido ou não e pergunta se pode fazer uma pesquisa sobre determinado assunto.   A pessoa diz “sim” e ganha 1 ponto;

– Você faz a primeira pergunta, e a pessoa dá uma resposta positiva de acordo com o seu interesse; ela ganha mais 1 ponto;

– Você faz mais 2 ou 3 perguntas, a pessoa responde, ganhando ou não todos pontos;

– Na pergunta de fechamento, você pergunta se a pessoa tem interesse em obter mais informações; se ela disser que sim, você indica a maneira adequada para a pessoa conseguir mais detalhes, que pode ser um site, um dvd, uma reunião etc;

– Cada vez que a pessoa avança, ela própria está se qualificando para a sua proposta, de forma que você nunca terá que convencer ninguém;

– Se a pessoa diz não logo no início, isso é ótimo porque, com certeza, você não teria sucesso ao se relacionar com essa pessoa;

– Se ela diz não ao final da pesquisa, você apenas perdeu o tempo da conversa, mas ganhou em termos de treinamento. Quanto mais pesquisas você fizer, mais bem preparado vai ficar.

2. Abordagem direta

–  Você pergunta se pode fazer uma pesquisa sobre determinado assunto.   A pessoa diz “sim” e ganha 1 ponto; diz não, você não perde tempo e passa para a próxima;

– Se a pessoa permanece com você, você faz mais 2 ou 3 perguntas, e a pessoa responde, ganhando ou não todos pontos;

– Se na pergunta de fechamento, a pessoa diz sim, ela viu algo de bom em você ou no assunto pesquisado; vai valer a pena prosseguir com ela.

3. E-mail

– Você liga para alguém conhecido e pergunta se pode mandar um e-mail com uma pesquisa sobre determinado assunto e se ela poderá responder até o dia seguinte.   A pessoa diz “sim” e ganha 1 ponto; se disser não, você não perde tempo e passa para a próxima;

– No dia seguinte, você retorna o contato, verifica se a pessoa respondeu a pesquisa e faz a pergunta de fechamento que está no e-mail. Se a resposta for positiva ou a pessoa tiver dúvidas, você pode prosseguir; se a resposta for negativa, isso é ótimo pois você não terá que perder tempo.

4. Panfletos

– Não importa quem esteja distribuindo. Se a pessoa recusar ou embolar e jogar fora, isso é muito bom. Você não vai querer se relacionar com essa pessoa;

– Se a pessoa pegar, isso dará uma falsa impressão de positividade porque normalmente você não terá como saber se a pessoa vai responder a pesquisa. O panfleto só será válido se você tiver como retornar para quem recebeu.

Concluindo, uma pesquisa é mil vezes melhor para iniciar a apresentação de uma proposta de negócio do que, simplesmente, perguntar-se para alguém: você está precisando de um imóvel? você quer ficar mais bonita? você quer perder peso? você quer ganhar mais dinheiro? você quer conhecer a minha empresa? Porque essas perguntas vão colocar a pessoa na defensiva e vão dificultar as próximas etapas.

Clique aqui e veja 3 pesquisas como exemplo; você pode adaptá-la aos seus interesses.

Anúncios

Sobre Celso Silva

Meu nome é Celso Silva; nasci no Rio de Janeiro, em 24 de fevereiro de 1950. Aos 17 anos ingressei na Escola Preparatória de Cadetes do Exército, em Campinas, São Paulo, e após 3 anos, fui para a Academia Militar das Agulhas Negras, em Resende, Rio de Janeiro, formando-me em dezembro de 1973. Segui a carreira militar, passando para a reserva como coronel.
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s