Você acredita na fidelidade masculina?

Make your own banner at MyBannerMaker.com

Um jovem casal foi convidado para uma festa a fantasia. No dia da festa, a esposa acabou tendo uma terrível dor de cabeça e disse ao marido que fosse sozinho.
Ele falou que não queria ir sozinho, mas a esposa insistiu que não era justo ele perder a festa.
Assim, ele pegou a fantasia e saiu.
A esposa, após dormir uma hora, acordou sem a dor de cabeça, e, como ainda era cedo, decidiu ir à festa.

Como seu marido não sabia como era sua fantasia, ela achou que ia ser uma boa oportunidade de assistir ao comportamento de seu marido, quando ela não estava por perto.

Chegou na festa e logo viu seu marido de fantasia na pista de dança, dançando com uma bela mulher, beijando aqui, passando a mão ali e o clima só esquentando.
A esposa foi chegando ao seu lado, insinuando que estava disposta a iniciar algo “mais agitado” com ele. Ela deixou ele ir até onde quis, pois afinal ele era seu marido.

Ele sussurrou algo em seu ouvido e ela concordou.
Foram para o carro e fizeram “aquilo”, sem retirarem as máscaras.
Logo após, ela o deixou e foi embora pra casa sem se revelar e imaginando qual seria a explicação que ele daria sobre seu comportamento na festa.

Quando ele chegou, ela lendo um livro na cama, perguntou:
– Como foi a festa amor?
– Ah, a mesma coisa de sempre. Você sabe que eu nunca me divirto quando você não está ao meu lado.
– Mas, você nem dançou com ninguém?
– Meu bem, eu não dancei nem uma música com ninguém !
Quando cheguei à festa, encontrei o Catatau, o Biriba, o Toninho e o resto da moçada, resolvemos ir para um canto da cozinha e ficamos jogando truco a noite inteira !
– Mas vou te dizer uma coisa, o cara que pegou emprestado minha fantasia, disse que teve uma noite incrível !

Nunca duvide da fidelidade de um homem!
E a pergunta que não quer calar:
Será que ela contou prá ele?

Anúncios

Sobre Celso Silva

Meu nome é Celso Silva; nasci no Rio de Janeiro, em 24 de fevereiro de 1950. Aos 17 anos ingressei na Escola Preparatória de Cadetes do Exército, em Campinas, São Paulo, e após 3 anos, fui para a Academia Militar das Agulhas Negras, em Resende, Rio de Janeiro, formando-me em dezembro de 1973. Segui a carreira militar, passando para a reserva como coronel.
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s