Barco com mais de 100 pessoas afunda no Lago Paranoá, em Brasília. Todos são resgatados, mas um bebê faleceu.

BRASÍLIA – Um barco com 92 passageiros e 12 tripulantes virou e afundou ontem à noite, por volta das 21 horas, no Lago Paranoá, em Brasília. À meia noite, o plantão do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal confirmou à reportagem do Estado que um bebê de seis meses havia morrido no acidente. Outros dois passageiros foram levados em estado grave para um hospital no centro da capital.

Por volta de 23h, os bombeiros já havia resgatado todas as pessoas. Equipes de salvamento trabalhavam no local com a ajuda de 5 helicópteros que iluminavam a área em que o barco Imagination afundou. O acidente foi perto da nova ponte de Brasília, a ponte Juscelino Kubitschek.

A polícia e os bombeiros informaram que depoimentos colhidos com os primeiros passageiros resgatados apontavam para a possibilidade de o acidente ter sido provocado por uma lancha – que passava pela mesma área do lago e abalroou o barco ou que fazia uma espécie de escolta da embarcação e, inadvertidamente, se chocou contra o Imagination.

O barco percorria o lago enquanto dava uma festa, programação comum nos finais de semana da capital. A embarcação saiu de um clube por volta das 19h30. Familiares das pessoas que estavam no barco e os serviços de socorro usaram as instalações da Associação dos Servidores da Câmara dos Deputados (Ascade) como base de apoio para trabalhar e coletar informações sobre os parentes.

Poucos coletes. Ismael Mousinho queixou-se da falta de coletes para todos os passageiros e disse que o resgate foi facilitado pelo fato de o barco ter “embicado” em uma região do lago com pouca profundidade. “Uma parte do barco ficou de fora”. Ele disse que sentiu quando uma lancha bateu no Imagination. O barco teria capacidade para somente 80 pessoas.

Os passageiros resgatados reclamaram que a maioria dos coletes salva vidas estava no segundo andar do barco. A maioria das pessoas dançava no momento em que o barco começou a afundar. O comandante da embarcação, Airton Carvalho da Silva, tem 28 anos e foi levado para prestar depoimento na 10ª DP.

Fonte: http://goo.gl/0bVB7

Sobre Celso Silva

Meu nome é Celso Silva; nasci no Rio de Janeiro, em 24 de fevereiro de 1950. Aos 17 anos ingressei na Escola Preparatória de Cadetes do Exército, em Campinas, São Paulo, e após 3 anos, fui para a Academia Militar das Agulhas Negras, em Resende, Rio de Janeiro, formando-me em dezembro de 1973. Segui a carreira militar, passando para a reserva como coronel.
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s