Dúvidas sobre depilação

Optar pelo método mais prático ou escolher a forma mais duradoura de depilação? Seguir as tendências mais modernas ou continuar depilando-se do jeito tradicional?

Para solucionar essas e outras dúvidas, entrevistamos o Dr. Jardis Volpe, dermatologista formado pela Universidade de São Paulo, médico de muitas pacientes famosas, como as atrizes Maria Fernanda Candido, Regina Duarte, Adriane Galisteu, Fernanda Vasconcellos, Fernanda Souza, Patrícia de Sabrit e Gisele Itié, além de ser responsável pela pele de Wanessa, Malvino Salvador, Cássio Reis, Daniel Boaventura e Murilo Benício.

Diretor da Clínica Volpe (SP) e especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, com atualização em Laser pela Harvard Medical School (EUA), o médico responde questões sobre a importância de hidratar a pele para uma boa depilação e opina sobre diversos métodos depilatórios:

1) Qual é a importância da depilação para a pele? 
O pelo é uma estrutura que vem da nossa própria pele, e sua haste é coberta por queratina. A função do pelo é de proteção da pele e depende da ação de alguns hormônios. Porém, em excesso, os pelos se tornam indesejados, e nesses casos, a depilação pode ser realizada, seja ela feita em casa (com lâminas ou loções depilatórias), com ceras ou a laser.

2) A lâmina ainda é o método mais utilizado, por ser prático e indolor. Qual a sua opinião sobre esta forma de depilação?
O fato de a lâmina engrossar o pelo é mais um mito que ainda não foi completamente provado que seja verdadeiro. Porém, a lâmina pode provocar o aparecimento de foliculites (pequenas bolinhas vermelhas inflamadas) em pessoas com peles predispostas ou sobretudo em peles morenas. A lâmina é um bom método, porém ela deve ser usada sempre com um creme pré-depilatório para amolecer os pelos e nunca deve ser passada no sentido a favor e contra ao pelo na mesma sessão, pois o risco de encravar é maior.

Make your own banner at MyBannerMaker.com

3) As ceras, fria e quente, são o segundo método mais utilizado. É melhor depilar-se em casa ou com um profissional? É possível minimizar os danos?
A ajuda de um profissional é sempre mais interessante, visto que o processo se torna mais bem executado e com menos risco. Para se evitar problemas com depilações com cera, é importante seguir alguns cuidados, como por exemplo não estar com a pele bronzeada ou queimada pelo sol e o local a ser depilado não pode estar com alguma inflamação, para que ela não piore e irrite a pele.

4) Qual é a importância de hidratação da pele para uma boa depilação? É possível manter a epiderme hidratada durante o ano todo?
A pele mais hidratada suporta melhor os traumas da depilação, e é importante o uso de hidratantes que não sejam oleosos. A esfoliação é um método importante antes da hidratação, e pode ser realizada durante o banho com produtos apropriados.

5) Com o fim do verão, a pele fica mais desgastada por conta das agressões da estação. Para quem está com bronzeada, qual o melhor método depilatório?
A depilação a laser se torna proibitiva nesse caso pelo risco de queimadura. Se a pele estiver muito queimada, é importante evitar qualquer método, até que a pele avermelhada se acalme. Após essa fase, a depilação pode ser tentada com lâmina ou cera, de acordo com o método que a pessoa se sinta melhor.

6) Tem crescido o número de adeptas da depilação a laser. Este método causa algum dano à pele? É preciso ter algum cuidado especial para proteger a pele antes e depois das sessões?
A depilação a laser traz resultados excelentes, porém envolve muitos riscos, como manchas e queimaduras. Não deve ser feita de forma banalizada, como vem ocorrendo em salões de beleza e clínicas sem acompanhamento médico. O papel do dermatologista é fundamental para se determinar qual é o tipo de laser a ser empregado, pois existem varias tecnologias, e cada uma delas funciona de forma mais segura para determinado tipo de pele. A pessoa não deve estar bronzeada e é importante evitar se bronzear no local da depilação por 15 dias antes e 15 dias depois da depilação. Tenho visto muitos casos de queimadura, manchas e cicatrizes porque as pessoas vem banalizando esse procedimento e considerando-o isento de risco, sendo que não é. O acompanhamento dermatológico é imprescindível.

7) A depilação com linha parece que chegou para ficar e tornou-se uma opção principalmente na hora de eliminar os pelos faciais. Você é a favor deste método? 
Sou a favor e gosto da técnica, torna-se uma opção interessante e menos dolorosa para quem não quer usar lâminas ou ceras na face (muito doloroso).

8) Com o passar dos anos, a pele vai perdendo a elasticidade e tende a ganhar rugas, marcas de expressão e manchas. A mulher precisa ir mudando o método depilatório com o envelhecimento? Ou a adaptação a uma determina forma de depilação independe disso?
Com o tempo, a pele vai ficando mais flácida e dependendo do local em que se faz a depilação,  a cera se torna mais dolorosa, uma vez que envolve a tração mecânica da pele e depende da resistência da pele. Se os pelos se tornarem brancos, a depilação a laser também não funcionará, isso deve ser levado em conta de acordo com a faixa etária do paciente.

9) Há algum caso emblemático que você possa citar de paciente que tenha chegado ao consultório com problemas por conta de depilação?
Recebo muitas pessoas com problemas de depilação feitas de maneira inadequada – o mais comum delas é a pele irritada e sensível, que pode ter sido agravada pelo uso de cera muito quente ou mesmo um processo de foliculite por remoção de pelos de uma área onde existiam muitos pelos. Também já recebi casos de pessoas com queimaduras de depilação a laser, além de manchas ou cicatrizes, em geral lasers feitos por esteticistas sem supervisão médica

10) Três dicas para quem quer manter a pele bonita independentemente do método depilatório:
Esfoliar, proteger do sol e hidratar são regras básicas para manter a pele sempre jovem.

Anúncios

Sobre Celso Silva

Meu nome é Celso Silva; nasci no Rio de Janeiro, em 24 de fevereiro de 1950. Aos 17 anos ingressei na Escola Preparatória de Cadetes do Exército, em Campinas, São Paulo, e após 3 anos, fui para a Academia Militar das Agulhas Negras, em Resende, Rio de Janeiro, formando-me em dezembro de 1973. Segui a carreira militar, passando para a reserva como coronel.
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s